Jake Gyllenhaal fala sobre a sexualidade de seu personagem em Velvet Buzzsaw

  • por Minha Série em 09/02/2019 - 14:47

Lançado mundialmente em 1º de fevereiro, Velvet Buzzsaw, da Netflix, está dando o que falar – e não só por conta da crítica que faz à maneira como o meio artístico tem sido impregnado por interesses financeiros, ou pelo potencial perturbador da arte contemporânea, mas pela coragem de debater uma série de questões de identidade, com Jake Gyllenhaal encarnando um homem de sexualidade fluida.

No filme, o ator assume a pele de um crítico de arte que vive um verdadeiro malabarismo amoroso, mantendo casos com diversos outros personagens: homens e mulheres. É o primeiro papel LGBTQ dele desde O Segredo de Brokeback Mountain (2005), indicado a oito estatuetas do Oscar. Desta vez, porém, Gyllenhaal interpreta um homem de personalidade muito mais obscura e controversa.

Para Gyllenhaal, personagem é uma sátira

Foto: Reprodução/IMDb

Em entrevista recente à Variety, Gyllenhaal se mostrou cauteloso ao falar de seu personagem. “Temos que ter um pouco de cuidado, aqui: Morf é uma sátira. O interessante, para mim, ao criar esse personagem, foi tentar pensar nele como um homem gay que se passa por hétero para uma mulher – e no porquê disso. Morf é muito claro e específico quanto à relação que mantém com ela: a base dessa troca são os gostos que eles têm em comum. É algo diferente, distante das intimidades que costumamos atribuir às relações mais corriqueiras entre duas pessoas – uma relação baseada no fato de que aqueles dois compartilham outros tipos de afinidade. Além disso, ambos são, de uma forma ou outra, bastante superficiais”, disse.

Para a atriz Zawe Ashton, a abordagem do longa é positiva, mesmo com a personalidade controversa de Vandewalt. “O filme não encara a bissexualidade como problema. As pessoas estão cansadas de ver suas preferências sexuais servirem de base para histórias que estigmatizam sua condição. Às vezes, tudo o que elas querem é curtir a pessoa por quem se sentem atraídas, e muita coisa pode acontecer quando nos despimos desses rótulos; portanto, sim, acho que é ótimo ter essa questão no centro do debate em Velvet Buzzsaw. Afinal, o filme vai além de simplesmente pensar a arte em contraposição a ambições financeiras. Há muitas dualidades ao longo da história, então por que não poderíamos ter um personagem com sexualidade fluida?”, disse.

Foto: Reprodução/Refinery 29

Ainda durante a entrevista, Ashton aproveitou para provocar o repórter, brincando sobre como, apesar do visual mais comportado, Gyllenhaal continua sendo um dos atores mais desejados de Hollywood, e que ter dividido o set com ele (o que incluiu a gravação de diversas cenas de sexo) foi uma ótima experiência. “Humm, o que você quer que eu diga? É claro que foram ótimos dias de trabalho”, confessou entre risos.

Questionando os estigmas da sexualidade fluida

Dan Gilroy, diretor e roteirista de Velvet Buzzsaw, também considera o filme uma contribuição positiva para o debate sobre identidade. “Escrevi o personagem [de Gyllenhaal] sob a ideia de que a sexualidade é mais fluida do que a sociedade impõe. E veja só: enquanto definíamos a personalidade de Morf Vandewalt, Quincy Jones veio a público para falar sobre a relação entre Marlon Brando e Richard Pryor. Meu Deus, obrigado, que coisa linda! Então começamos a brincar com a ideia de que Vandewalt seria uma espécie de sedutor, ou seja, passamos a defini-lo como ‘alguém que está atento a todos os seus sentidos’. E veja só, você pode, sim, se atrair por alguém independentemente do gênero dessa pessoa. Nossa sexualidade é fluida!”, disse.

Na ocasião da entrevista à Variety, Jake Gyllenhaal aproveitou para comentar sobre sua chegada ao Instagram. O ator, que até pouco tempo atrás vinha se mantendo reticente, evitando criar um perfil na rede social, cedeu e, desde o último dia 5 de dezembro, possui uma conta oficial que já reúne mais de 1 milhão e meio de seguidores. “Quer saber? Estou confuso. Não sei nem por que decidi entrar”, brincou.

Velvet Buzzsaw já está disponível na Netflix.

Este texto foi escrito por Rodrigo Sánchez via nexperts.

Assuntos
Netflix, Celebridades, Streaming, Filmes Netflix

Leia Mais

Deixe seu comentário