Entenda os motivos do sucesso de Um Lugar Silencioso

  • por Minha Série em 14/04/2018 - 19:00

O longa-metragem Um Lugar Silencioso estreou com um estrondoso sucesso de bilheteria: 50 milhões de dólares em sua primeira semana em cartaz.

Antes da estreia nos cinemas, no entanto — assim como acontece com diversos outros filmes de Hollywood —, ele foi exibido para uma audiência selecionada, que ajuda a entender quais são seus pontos fortes e fracos. Em geral, essas projeções são extremamente importantes e conseguem prever o sucesso ou o fracasso de bilheteria.

No caso de Um Lugar Silencioso, a audiência ficou bastante decepcionada — o oposto da reação do público quando o filme estreou nos cinemas. Além da bilheteria extraordinária, o longa recebeu 100% de críticas positivas no Rotten Tomatoes antes mesmo de estrear mundialmente.

Mas por que as impressões foram tão contrastantes? Segundo os diretores da Platinum Dunes, Andrew Form e Bradley Fuller, a explicação é bastante curiosa.

Antes de tudo, é importante saber que Um Lugar Silencioso é um suspense que mostra um mundo onde as pessoas são assombradas por monstros terríveis que matam qualquer um que fizer o menor barulho. Assim, os sobreviventes são obrigados a viver em completo silêncio.

O longa se centra na vida da família Abbott, os pais Evelyn e Lee, intrepretados por Emily Blunt e John Krasinski, respectivamente, e os filhos Regan, Marcus e Beau (Millicent Simmonds, Noah Jupe e Cade Woodward), moradores de uma casa em uma fazenda.

Em uma sacada incrível, o filme trabalha em cima do suspense, do medo e do terror, fazendo tudo isso praticamente em silêncio e com uma trilha sonora reduzida, ao mesmo tempo que traz momentos de drama e da felicidade na convivência em família.

Apesar de não ter nos monstros um elemento visual muito forte — que aparecem muito pouco —, eles acabam sendo essenciais para a boa aceitação da trama.

E é justamente essa a diferença que, segundo Form e Fuller, explica o surpreendente sucesso de bilheteria do longa quando a recepção inicial foi tão decepcionante. Durante as primeiras apresentações, os monstros que aparecem ao longo da película ainda não haviam sido inseridos digitalmente.

Para compensar essa ausência, algumas cenas simplesmente deixavam a presença das criaturas no ar — o espectador sabe que ele esta ali, mas não o enxerga, de fato. Em outras, os monstros eram "interpretados" por pessoas vestindo fantasias. O próprio Krasinski chegou a vestir a fantasia em uma das cenas.

Isso fez com que os primeiros espectadores a assistir o filme ficassem pouco assustados, não conseguissem entender o que estava acontecendo em algumas cenas ou simplesmente achassem a história fraca. Mas no fim, com as cenas todas em lugar e os efeitos rodando direitinho, o resultado foi completamente diferente e o filme, um sucesso!

Não acredita? Aqui está uma amostra do quão arrepiante é essa história:

Este texto foi escrito por Lu Belin via n-Experts.

Assuntos
Cinema

Leia Mais

Deixe seu comentário