Eventos históricos que apareceram em The Americans

  • por Minha Série em 10/04/2018 - 22:08

A sexta e última temporada de The Americans estreou há pouco tempo no FX e, desde 2013, mostra a paranoia da Guerra Fria vista pelos olhos dos espiões Philip e Elizabeth Jennings. O diferencial da série é que ela é pautada em eventos históricos reais que ajudam a moldar os episódios, seja como uma influência direta ou apenas como uma maneira de situar os espectadores em relação à época. Confira a seguir alguns dos momentos históricos que apareceram em The Americans até agora:

1ª temporada

• A tentativa de assassinato de Ronald Reagan

A tensão durante a Guerra Fria era tão grande que, quando atiraram em Reagan em 30 de março de 1981, o medo em relação à ascensão dos soviéticos cresceu muito. Na série, o agente do FBI Frank Gaad precisa descobrir se John Hinckley (o homem que fez os disparos) tinha laços com os soviéticos, o que poderia causar muitos problemas. Os espiões acabaram descobrindo que o atirador agiu sozinho e passaram essa informação para a KGB.

• A iniciativa estratégica de defesa de Ronald Reagan

Em 23 de março de 1983, o então presidente dos Estados Unidos anunciou planos de construir um sistema defensivo a fim de proteger o país contra a ameaça de ataques nucleares soviéticos. A iniciativa — que incluía a ideia da instauração de uma teia de sistemas de mísseis antibalística na Terra e no espaço, criando um escudo — foi considerada tão mirabolante que foi popularmente apelidada de “Star Wars”.

O discurso de Reagan (publicado na íntegra no vídeo acima) apareceu em The Americans e, na série, os espiões conseguem descobrir o plano do programa de defesa em seu estado inicial. Sob insistência de Margaret Thatcher, o escudo cobriria também a Europa.

2ª temporada

• A Revolução Sandinista

O acontecimento aparece na série quando os espiões Philip e Elizabeth se infiltram em um campo onde os Estados Unidos estão treinando rebeldes da Nicarágua para lutar contra o governo sandinista. O roteiro é sustentado pelo apoio que os Estados Unidos deram aos rebeldes Contra, que não eram favoráveis ao novo governo apoiado pelos soviéticos, até a aprovação da Emenda Boland. A série mostrou os espiões tentando divulgar evidências que provassem que os Estados Unidos estavam treinando os rebeldes em solo americano. Nos créditos do episódio, apareceu Oliver North, tenente-coronel que ajudou a formular o plano de financiamento Contra.

3ª temporada

• A morte de Leonid Brezhnev

Esse é um dos casos de momentos históricos sendo usados apenas como fundo para o roteiro. A morte do líder soviético em 10 de novembro de 1982 aparece na série sem grande alarde e, devido ao acontecimento, é substituído por Yuri Andropov, antigo diretor da KGB.

• Explosão no túnel de Salang

O túnel de Salang, que conecta o norte do Afeganistão a Kabul, é o caminho de cerca de 80% do comércio do país atualmente, apesar de muito deteriorado e perigoso. Um dos principais eventos que ajudaram a danificá-lo foi a explosão que aconteceu em 1982 e causou a morte de centenas de soldados e civis. A censura soviética da época minimizou a severidade do acidente, e não existem muitos detalhes sobre o ocorrido, que apareceu em The Americans como uma notícia na rádio BBC.

• Guerra afegã-soviética

A guerra afegã-soviética, que começou com a invasão soviética no Afeganistão em dezembro de 1979, aparece diversas vezes em The Americans. A missão mais importante relacionada ao fato aconteceu quando os espiões se disfarçaram como agentes da CIA para impedir os planos dos afegãos de conseguirem armas americanas avançadas. Na vida real, os Estados Unidos forneciam armas para os afegãos durante a guerra que, no geral, foi um fiasco. A União Soviética teve perdas financeiras e militares enormes que acabaram contribuindo para a sua queda em 1991.

• Discurso “Império do Mal”

Quando o Movimento de Congelamento Nuclear, que procurou deter a produção de arsenal nuclear tanto dos Estados Unidos quanto da União Soviética, teve apoio político no país, Reagan quis mostrar que o país não iria fraquejar diante de qualquer ameaça russa. Em um discurso na Associação Nacional dos Evangélicos em Orlando, o presidente disse que a União Soviética era um “império do mal” e que não conseguiria encontrar a paz verdadeira através das soluções de congelamento propostas. Os espiões soviéticos testemunharam o discurso e perceberam que a tensão causada poderia transformar o mundo em um lugar muito mais perigoso.

4ª temporada

• David Copperfield faz a Estátua da Liberdade desaparecer

Em um programa especial da CBS que foi ao ar em 8 de abril de 1983, o ilusionista David Copperfield fez a Estátua da Liberdade desaparecer. O acontecimento sustenta a saída de Martha, uma das personagens mais queridas da série. O “desaparecimento” do monumento é uma metáfora que funciona muito bem para uma série centrada em uma guerra de ideologias e diferentes visões sobre o que é a liberdade.

• A estreia do filme O Dia Seguinte

O filme O Dia Seguinte, cuja história era centrada na guerra nuclear entre os Estados Unidos e a União Soviética, foi exibido na ABC em novembro de 1983 e atraiu 100 milhões de espectadores. Em The Americans, os personagens assistiram ao filme estarrecidos, e Philip inclusive se questionou se deveria ou não contar aos seus superiores sobre uma nova descoberta, com medo do que a informação poderia causar.

5ª temporada

• Gafe na transmissão do discurso de Ronald Reagan

Em uma checagem de som antes de um discurso em agosto de 1984, Ronald Reagan resolveu brincar com os técnicos e fez uma paródia do que falaria, de fato. Na ocasião, falou que tinha assinado uma lei que baniria a Rússia para sempre e que os bombardeios começariam em 5 minutos. A piada acabou vazando, gerando uma gafe desastrosa para Reagan, já que faltava pouco para as eleições. O caso envergonhou os Estados Unidos e gerou um estado de alerta para os soviéticos, que pode ser percebido na expressão facial de Paige.

Este texto foi escrito por Juliana de Carvalho Pereira via n-Experts.

Assuntos
Reviews, Especiais

Leia Mais

Deixe seu comentário