A Pixar e os filmes que foram cancelados pelo estúdio

  • por Minha Série em 05/01/2018 - 20:00

Independente da sua idade, você já deve ter assistido, rido e se emocionado com os filmes da Pixar. O estúdio, que produziu grandes animações, como Procurando Nemo, Toy Story, Valente e outras tantas, possui uma história de sucesso bem longa.

Porém, você já se perguntou sobre os filmes que não chegaram nem mesmo a sair do papel? Pois é, assim como as mais diversas companhias, a Pixar também teve produções que tinham tudo para ir parar nas telonas, mas acabaram não sendo produzidas pelos mais diversos motivos. Confira algumas delas a seguir:

A vida animal


Não é segredo para ninguém que o mundo dos animais é uma das principais inspirações para os trabalhos do estúdio – basta ver o sucesso enorme que foi Procurando Nemo. Aliás, falando na história de Nemo, a Pixar tinha planejado fazer uma sequência do filme, que teria o nome Procurando Nemo 2.

O enredo dessa animação seria um pouco diferente do primeiro, já que o peixinho perdido da vez seria Merlin, o pai de Nemo. E você se lembra da Dory? Pois é, ela recuperaria sua memória, e veríamos até mesmo ursos polares e golfinhos. Infelizmente, esse projeto não chegou a se tornar nada além de um script.

Agora, vamos voltar a 2010, que foi o ano de lançamento de Toy Story 3. Se você prestou atenção em todos os detalhes do filme, deve ter visto uma placa amarela com o contorno de um bichinho engraçado, parecendo uma salamandra. Ali, você viu uma dica de um possível novo longa do estúdio, Newt.

Na história, Newt e Brooke eram os dois últimos espécimes de salamandra e tinham que ficar juntos para repovoar a espécie. Porém, havia um problema: eles não aguentavam ficar perto um do outro. E eis que eles embarcam em uma aventura, passando pelas mais diversas situações. Parecia ser bacana, né?

No fim das contas, o filme acabou tendo seu lançamento adiado diversas vezes, até ser retirado do calendário de lançamentos da Disney. Algum tempo depois, os diretores explicaram que aquela ideia simplesmente não estava dando certo, e que eles preferiam se dedicar a outra produção. O nome dessa você já conhece: Divertidamente. Outro motivo para o abandono foi que a história estava ficando parecida demais com Rio.

Aventuras canceladas


Como você já deve ter imaginado, Monstros S.A. teria uma continuação, mas o filme acabou sendo cancelado. No projeto que estava sendo produzido, a ideia era fazer a sequência mostrando Mike e Sully cruzando a barreira para ir ao mundo dos humanos para cumprir uma tarefa: dar um presente de aniversário para a Boo. Parece bem simples, né?

O problema é que, depois de chegarem, eles iriam descobrir que a Boo, além de crescida, teria se mudado para outro lugar com sua família, e eles tinham que a encontrar de qualquer jeito. Como é de se esperar, isso iria gerar um pouco de atrito entre os dois amigos de longa data. Esse filme acabou não saindo, mas pelo menos ficamos com Universidade dos Monstros.

Os brinquedos de Toy Story também teriam uma sequência. No projeto inicial, os bonecos do Buzz Lightyear estavam sendo recolhidos no mundo inteiro, e o resto você já pode imaginar: os outros brinquedos de Andy vão correndo tentar salvar o amigo. Enquanto isso, Buzz conheceria e teria contato com outros brinquedos sendo recolhidos. As artes promocionais até foram criadas e lançadas para esse filme, mas o projeto simplesmente foi esquecido depois que a Disney comprou a Pixar.

Na vida real

Já imaginou a Pixar fazendo um live-action? Pois é, aconteceu – ou, melhor dizendo, era para ter acontecido. O filme 1906 seria a primeira produção live-action do estúdio e iria trabalhar com o diretor Brad Bird. O filme seria uma produção em conjunto dos estúdios Disney, Pixar e Warner Bros. e teria como base o livro de James Dalessandro. Na obra, o autor traz a história do terremoto e incêndio que destruíram São Francisco.

A produção tinha tudo para ser excelente, mas a situação não estava muito boa: o diretor Bird mal havia terminado Os Incríveis e começou a se dedicar intensamente a 1906. Depois, ele deu uma pausa para dirigir Ratatouille e até chegou a voltar para o projeto posteriormente. Porém, o orçamento da produção ficou enorme — a estimativa era de que custaria 200 milhões de dólares —, então os estúdios envolvidos começaram a ficar preocupados. Depois de anos, a Disney e a Pixar abandonaram o projeto.

Este texto foi escrito por Danielle Cassita via N-experts.

Assuntos
Especiais, Cinema

Leia Mais

Deixe seu comentário