Charlie Sheen processa revista por publicar relato de crime sexual

  • por Guilherme Haas em 10/12/2017 - 18:12

O ator Charlie Sheen, conhecido pela série Two and a Half Men, deu entrada em um processo contra a revista National Enquirer devido à uma extensa matéria o acusando de ter estuprado Corey Haim nos anos 80.

A reportagem da revista, sobre a qual falamos em detalhes no mês passado, acusa Sheen de ter abusado de Corey Haim durante as filmagens do filme A Inocência do Primeiro Amor, colocando o jovem astro em um caminho de autodestruição que levou à sua morte em 2010.

O processo de Sheen detalha que “A National Enquirer afirma ter centenas de pessoas que confirmam as acusações, mas a única pessoa citada, Dominick Brascia, foi ele próprio acusado de ter molestado sexualmente Corey Haim!”.

“É igualmente ofensivo que o editor da National Enquirer, o réu Dylan Howard, esteja publicando essa história contra o Sr. Sheen com um ato de vingança pessoal que surgiu depois de não ter conseguido ser o primeiro veículo a revelar a história de que o Sr. Sheen é HIV positivo”, descreve o processo.

Fonte da imagem: Reprodução/IMDb

“A publicação cruel e maliciosa dessas histórias é particularmente ofensiva porque o Sr. Sheen é pai de cinco filhos, alguns com aproximadamente a mesma idade do Sr. Haim. Esta história não é apenas prejudicial e ofensiva para o Sr. Sheen, mas é prejudicial para a família e seus filhos pequenos também”, informa o documento.

Em resposta, o grupo American Media (do qual faz parte a National Enquirer), declarou que “mal pode esperar para expor as depravações de Charlie Sheen em um tribunal de justiça”.

Assuntos
Celebridades

Leia Mais

Deixe seu comentário